Cuidados com a sua rash guard

O jiu jitsu é uma arte marcial que caiu no gosto do brasileiro, sendo amplamente difundido em muitas partes do Brasil, e hoje conta com o uso da rash guard nos períodos de treino.

Sua principal característica é o emprego dos valores morais japoneses em suas práticas, seja ela durante o treino ou nas competições.

O respeito e o cuidado com a integridade física dos demais participantes são elementos chave para formar um bom atleta de jiu jitsu, pois, no fundo, é seu caráter que impressiona os demais.

Além disso, os japoneses são muito cuidadosos com seus equipamentos de treino, e respeitam-nos como se fossem uma parte de seus corpos.

Como o jiu jitsu, em grande parte, é praticado com o uso de kimono, o cuidado com esta roupa é vital e diz muito sobre o atleta que a utiliza.

Ademais, o uso de rash guard vem crescendo muito entre os praticantes, e com ela deve ser adotado o mesmo princípio de valorização.

Mas manter a qualidade dos equipamentos de treino é uma tarefa difícil, pois são muitos detalhes que devemos ficar atentos, e qualquer coisa pode comprometer a durabilidade tanto do kimono quanto da rash guard.

O que é uma rash guard?

Quem acompanha lutadores já deve ter visto: é uma camisa bem apertada, feita de lycra, que os atletas geralmente usam.

Ela é usada tanto no jiu jitsu com kimono quanto no sem kimono, e seus benefícios são muito atrativos para os lutadores e para as academias.

A saber, para os lutadores, ela é um item estratégico, pois dificulta a pegada do oponente sobre você, tornando-o mais escorregadio no decorrer da luta.

Além disso, ela é uma ótima forma de prevenir arranhões que podem ocorrer durante a luta, assim como beliscões e demais lesões em seu corpo.

Todavia, a rash guard absorve muito o suor do corpo do atleta, impedindo, deste modo, que o kimono receba este fluido, aumentando sua vida útil.

Garante também, além disso, que o atleta não ficará pingando suor durante o treino, o que torna a prática muito mais agradável para todos os participantes.

Já para as academias, como a rash guard diminui a quantidade de suor presente no kimono, menos suor vai para o tatame, o que permite maior tempo de uso.

Por conta disso, muitas academias não permitem o treino sem o uso desse equipamento, visando o menor custo de manutenção para ela.

Ela foi inicialmente usada no jiu jitsu sem kimono, mas, com a evolução do jiu jitsu, passou para a modalidade com kimono também.

Mesmo sendo amplamente difundida pelos praticantes, o uso da rash guard não é permitido em campeonatos oficiais, salvo para o público feminino.

Cuidados necessários

Manter sua rash guard em bom estado, de acordo com os princípios japoneses, é uma tarefa que faz parte do treino da própria arte marcial.

O primeiro passo para isso é sempre enxaguá-la depois do treino, pois assim você eliminará o suor presente nela, mantendo-a limpa.

Evite, além disso, o uso da água quente para lavar sua rash guard, pois isso pode alterar suas características permanentemente.

A não ser que esteja sem tempo, não use máquina de lavar, principalmente nas configurações mais pesadas.

Como o suor fica na parte de dentro, é importante sempre lavá-la do avesso, garantindo que fique plenamente limpa.

Todavia, evite ao máximo deixá-la em locais úmidos e fechados, como o porta-malas do carro ou na mochila.

Uma opção para lavá-la com segurança é fazendo o uso de shampoo biodegradável, e o melhor momento para esta lavagem é na hora do banho. Fique tranquilo, ela não irá estragar.

Após a lavagem, seja qual for o método utilizado, pendure-a em um cabide e deixe-a secar naturalmente, mas não coloque ela no sol para isso.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*